NC 750X

A Honda anunciou o lançamento da nova crossover NC 750X no mercado nacional, chegando com a responsabilidade de substituir a antecessora NC 700X, apresentada em 2012 e que em pouco tempo se tornou uma das motocicletas mais emblemáticas nesse segmento no Brasil e no exterior.

 

A nova NC 750X passa a ser oferecida nas concessionárias da marca japonesa no país a partir de fevereiro com preço sugerido de R$ 28.990 (STD) e R$ 31.100 (ABS), nas cores branca perolizada e preta (nova).

 

Entre os grandes atrativos da NC 750X está o motor bicilíndrico em linha, 745 cm³, SOHC, oito válvulas, arrefecimento a líquido e injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), que desenvolve potência máxima 4% superior à versão anterior, com 54,8 cv a 6.250 rpm.

 

O torque também aumentou em 8%: são 6,94 kgfm a 4.750 rpm. O câmbio é de seis velocidades. O tanque tem capacidade para até 14,1 litros. O peso (seco) anunciado é de 205 kg (STD) e 209 kg (ABS). Segundo a Honda, a média de consumo da nova NC 750X, entre cidade e estrada, é de 28.65 km/l – contra 26.95 km/l do modelo anterior.

 

Impressão relâmpago

 

Após apresentar a nova NC 750X, em uma concessionária do conceito Honda Dream em São Paulo, tivemos a oportunidade de ter o primeiro contato com o modelo. O trajeto completamente urbano e escoltado pela Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (ROCAM) tinha como intenção mostrar, na prática, como funcionaria os 4% a mais de potência e os 8% a mais de torque – que resultaram em mais 400 rpm no motor. Os dois cilindros paralelos tiveram seus diâmetros aumentados em 4 mm, passando para 77 mm. O curso manteve-se nos 80 mm.

 

Segundo Alfredo Guedes Jr., engenheiro da Honda, “deixamos o motor um pouco mais elástico e divertido”. Isso porque havia certa preocupação com o limite de giros da antiga NC 700X, que cortava muito cedo a potência/torque entregue ao piloto. Com a nova configuração e mais 75cc, já que o motor passou de 670 cm³ para 745 cm³, a NC 750X entrega uma aceleração mais linear ao condutor e, claro, demora um pouco mais a limitar a potência/torque.

 

A Honda também adicionou um indicador de marchas ao painel, um novo assento com grip melhorado e pneus Pirelli Scorpion Trail nas medias 120/70 ZR17 e 160/60 ZR17. No mais, a NC 750X segue sua proposta de lançamento: tradicional arquitetura (dois cilindros em linha) e economia de combustível. A expectativa de vendas é de cerca de 2.000 unidades por ano.

[Por:Moto.Com.br]

 

S 1000RR

 

A BMW anunciou a chegada da nova geração da S 1000RR ao Brasil. De acordo com a empresa, a superbike alemã estará nas concessionárias do País já em fevereiro por R$ 75.900 (nas cores preta e vermelha) e R$ 78.400. Com design renovado, a moto também passa a contar com potência extra e ainda mais eletrônica em sua versão 2015. O motor de quatro cilindros em linha de 999 cm³ agora é capaz de gerar 199 cv, seis a mais do que na versão anterior, enquanto o torque subiu para 11,5 kgf.m a 10.500 giros.

Entre os itens eletrônicos, o destaque fica para a nova geração da suspensão semi-ativa DDC (Dynamic Damping Control) e o câmbio assistido eletronicamente (quickshift). Antes restrito à – descontinuada – versão HP4, o sistema foi revisado pela BMW e está ainda mais preciso. Já o quickshift agora permite também descidas de marcha sem a necessidade de utilizar a embreagem. A nova S 1000RR também ficou mais leve e agora pesa 204 kg, quatro a menos do que sua versão anterior.

[Por:Uol Motos]

Salão Bike Show

 

Começa n​a próxima quinta-feira,​ dia 29, na cidade do Rio de Janeiro, ​o Salão Bike Show​, primeiro grande evento de motos do calendário 2015. A programação, que acontece até 1º de fevereiro, no Riocentro, contará com mais de 150 marcas ligadas ao mercado de motociclismo, incluindo lançamentos, apresentações, test drives e shows.

A edição 2015 do Salão Bike Show vai ocupar o Pavilhão 2 do Riocentro, em uma área de 10.800 m², ​com várias atrações para públicos de todas as idades, além de reforçar sua posição de salão de negócios, possibilitando novos acordos entre as marcas participantes e também fomentando o mercado de consumidor final, com ações de entretenimento e ações de educação e respeito no trânsito.

​”O Salão já faz parte do calendário de eventos da cidade e a cada ano se fortifica mais. Esperamos gerar mais de R$ 9 milhões em negócios nessa edição e receber um público de mais de 80 mil pessoas”, afirma Gustavo Lorenzo, organizador do SBS (Salão Bike Show).

O Salão Bike Show ​2015 ​tem também a preocupação de levar os profissionais do setor como lojistas, representantes, distribuidores, mecânicos, além de todos aqueles que trabalham e vivem no mercado de duas rodas.

Confira algumas das atrações

Troca de Pneus – O SBS contará também com serviço de troca de pneus da Pirelli, com preços especiais, onde o visitante pode deixar sua moto, ir aproveitar as atrações e pegá-la pronta no final.

Customização de motos – O Salão Bike Show lançou o Concurso de Motos Customizadas, onde resultaram em 12 finalistas. Durante os quatro dias de evento, as motos estarão expostas com a presença dos principais customizadores do país, e no último dia do evento, no domingo, haverá a definição do resultado do concurso e premiação.

Espaço Kids – No Clubinho Honda, os pais deixam os filhos, de até 7 anos, se divertindo e aprendendo normas de trânsito em um espaço bem educativo que as crianças adoraram. Tem um mini percurso com um triciclo infantil, além de algumas mesas para colorir, monitores e os pais também podem participar.

Alto Giro – A equipe Alto Giro estará no evento apresentando várias manobras radicais. Durante as apresentações, que podem ser apreciadas por pessoas de todas as idades, são utilizadas oito motos que vão de 50 à 1000 cilindradas. Pilotando essas máquinas estão Gustavo Silva, com quatorze anos de experiência na categoria; Ivan Toffoli, um dos melhores pilotos de motos de alta cilindrada no Brasil, Cassiano Santana, campeão brasileiro da modalidade de 300cc, e Ed Camargo, o mais novo integrante da equipe. A locução do evento fica por conta de Allahn Bahr.

Jorge Negretti – Sábado e domingo contará com as super apresentações freestyle com vários pilotos comandados por Jorge Negretti.

Leandro Mello – O piloto estará nos dois primeiros dias do evento apresentando sua Twin Racers – moto superesportiva adaptada para levar garupas; além de falar sobre seu protótipo da Drift, primeira moto preparada para essa modalidade no Brasil.

Sorteios – Todos os dias capacetes, capas de chuva e outros brindes que são fornecidos pelos expositores serão sorteados para os visitantes.

Tatuagem – O Kiko Tattoo estará com um estande no evento fazendo tatuagens na hora.

​Palestras – Diariamente haverá palestras de serviços, novidades dos expositores, apresentações de produtos, entre muitos outros. Toda programação no site. ​

Conheça alguns expositores

Marc Wayne​ – ​C​om 12 anos no mercado, ​a empresa é especializada em confeccionar jaquetas em couro e acessórios, com uma técnica revolucionaria no corte do couro.

Rider Classic​ – A produtora de alforjes estará no evento com preços competitivos e com peças exclusivas, além de produtos personalizados.

Brazilian Bikes​ – ​A ​empresa trabalha com importação e montagem de veículos elétricos​. Apresentarão bicicletas, triciclos, scooters e quadri scooters elétricos. Além disso, vão falar sobre a parceria com a Bosch para vendas de veículos elétricos 12 Volts / 24 AH​.

RioArt Custom​ – ​Customização de capacetes, levando produtos exclusivos e lançamento de capacetes estilo old school totalmente personalizado.​

Cicloturismo de Santa Catarina​ – Representantes do​ Circuito Cicloturismo ​estarão no evento apresentando o primeiro roteiro no Brasil planejado especialmente para ser percorrido de bicicleta. O trajeto tem um total de 300 km, com início e término na cidade de Timbó, em Santa Catarina, passando também por Pomerode, Indaial, Ascurra, Rodeio, Doutor Pedrinho, Rio dos Cedros, Benedito Novo e Apiúna.

​Happy Moto – Com passeios guiados, individualmente ou em grupo, ​​a Happy Moto oferece aluguel de Scooters para cariocas e turistas​, e​ permite mais mobilidade e diversão em regiões turísticas como praias, parques e centro da cidade.

​Óculos Byron​ – ​A JF Sun apresentará os óculos Byron que têm armação em Grilamid (TR90), matéria prima leve, flexível e resistente com o nose ajustável e emborrachado. As lentes cambiáveis permitem a prática do ciclismo e da corrida de rua a qualquer hora do dia. Outro ponto de destaque neste óculos é sua curvatura acentuada que se adapta aos diferentes tipos de rosto, minimizando assim o contato do vento e poeira com os olhos. ​Possui​ lente solar Polarizada é em policarbonato com 100% de proteção UV e altamente resistente a impacto.

Kallegari​ – Levará sua nova coleção de camisetas para fãs de duas rodas. A novidade para o SBS serão as com malhas estonadas.

Dragons Motos​ – produtora de roupas para motociclistas, levará calça com proteção e tecido reforçado Kevla​r, além de casaco com Air Bag para proteção do motociclista, ​que ​infla ao sofrer uma queda.

SPOT​ – ​Os produtos da marca permitem aos usuários que rastreiem objetos e pessoas, que compartilhem mensagens e comunicação muito além da cobertura celular tradicional pois utiliza tecnologia 100 % satelital em seus produtos. Os produtos SPOT fornecem uma linha de comunicação extrema, que disponibiliza posicionamento, mensagens, alertas, rastreamento, sinais de emergências e comunicação de dados e de voz.

Ncoisas Design Retrô​ – ​ ​Levará peças de decoração nos temas Pin Ups, ​propaganda de ​gasolina, ​marcas de​ carros, de ​motos, ​bebidas, ​desenhos animados, Marilyn Monroe, ​bandas de ​r​ock, ​filmes, entre outros.

Atrações musicais​

O Lounge do Salão Bike Show, a​dministrado pela Candice Marocco, contará com agenda musical em todos os dias. No primeiro dia do evento, Jonas Miller Power Trio abre ​com um repertório cheio de clássicos do rock como Beatles, Stones, Clapton, Kings of Leon, Oasis e Arctic Monkeys. Há 15 anos no meio musical, Miller é cantor, compositor e instrumentista. Já na sexta-feira, dia 30, é a vez da banda Jane & a Matilha, composta pela cantora e violinista Jane Soren e o guitarrista Bruno Lima.

No dia 31, sábado, a banda Projeto X traz vários hits do pop-rock nacional e internacional dos anos 60, 70, 80, 90 e 2000, em seus arranjos originais. Canções de artistas como Legião Urbana; Paralamas do Sucesso; Capital Inicial; Titãs; Barão Vermelho; Plebe Rude; Uns e Outros; Nenhum de nós; The Beatles; Paul Mccartney; The Smiths; Deep Purple; Pink Floyd; U2; REM e outros, se materializam em performances animadas e únicas.

Ainda no sábado, a banda fluminense Bloody Mary & The Munsters resgata o passado. A banda, focada no clima retrô, agrega todos os aficionados pela cultura vintage. Uma época feita por carros antigos, motos retro, pin-ups, rockabillys e rockabellas, penteados estilosos e tudo que influenciou e influencia os dias de hoje, chega aos palcos do Salão Bike Show.

Para fechar a programação do final de semana, a banda Além do Rock, que nasceu na Barra da Tijuca, traz cinco músicos com um repertório baseado nas décadas de 1960 até a virada do século, como Eric Clapton, Santana, Rolling Stones,Beatles, Rod Stewart, Pink Floyd, Dire Straits, entre outros.

Programação completa
Quinta-feira – 29.01 – 19h às 21h​ -​ Jonas Muller
Sexta-feira – 30.01 – 19h às 21h​ -​ Jane Sohen
Sábado – 31.01 – 17h30 às 19h​ -​ Projeto X
Sábado – 31.01 – 20h30 às 22h30 ​-​ Blood Mary
Domingo – 01.02 – 17h00 às 19h30 – Além do Rock

SERVIÇO
Salão Bike Show 2015
Quando: 29 de janeiro a 1º de fevereiro
Onde: Riocentro – Avenida Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca – Pavilhão 2
Informações: salaobikeshow.com.br
Ingressos – Ingressos na bilheteria do evento: R$ 30
Estacionamento gratuito para motos e triciclos
Estacionamento para carros: R$ 22
Capaceteria disponível – valor de R$ 5 (saco plástico) ou R$ 10 (saco personalizado SBS)

Horários de Funcionamento
- Dia 29.01 – 5ª-feira: 14h às 22h
- Dia 30.01 – 6ª-feira: 14h às 22h
- Dia 31.01 – sábado: 12h às 23h
- Dia 01.02 – domingo: 12h às 20h

[Por:Moto.Com.br]

Ducati 1299 Panigale S

 

A nova Ducati 1299 Panigale S, que chega ao mercado europeu neste ano, impressionou o piloto de testes da marca durante uma sessão na pista italiana de Mugello. Conduzida por Alessandro Valia, a moto fez o tempo de 1’55.3, o que é apenas quatro segundos a mais do que o marcado pela Panigale RS13 com a qual Carlos Checa competiu no Mundial de Superbike em 2013. “O tempo da minha melhor volta me impressionou! É um tempo realmente incrível para uma moto de produção – com faróis e tudo”, comentou Valia.

Evolução da 1199 Panigale, a nova superbike de Bolonha foi apresentada no último Salão de Milão. Com poucas alterações visuais, a moto traz uma versão do motor Superquadro com dois cilindros em “L”, mas redimensionado para 1.285 cm³ de capacidade. Com o upgrade, o propulsor chega agora aos 205 cv de potência máxima. No quesito eletrônica, o pacote presente na sua antecessora ficou ainda mais completo e recebeu freios ABS com atuação em curvas e câmbio eletrônico (quickshift) que permite subir e reduzir marchas sem o uso da embreagem.

[Por:Uol Motos]

MotoGP

O piloto Eric Granado, enquanto aguarda uma definição de seu futuro na temporada 2015 do Mundial de Motovelocidade, está no Brasil e, acreditem, está enfim tirando sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Em sua conta oficial do Instagram o brasileiro, que completou 18 anos esse ano, publicou uma foto em uma pista diferente da que está acostumado. A bordo de uma Suzuki Yes, Eric Granado fez uma brincadeira na legenda da foto: “Aprendendo a usar a embreagem”!

[Por:Moto.Com.br]

Vitpilen e Svartpilen

A Husqvarna parecia ter perdido o interesse em fabricar modelos de rua depois de ter sido comprada por Stefan Pierer, CEO da KTM, em 2013. Mas, isso mudou. Em novembro passado, a fabricante nórdica apresentou a Vitpilen e a Svartpilen, cujos nomes se traduzem do idioma sueco para “flecha branca” e “flecha preta”, respectivamente. Releitura dos estilos café racer e scrambler, as duas são a aposta da Husq para acertar em cheio os apaixonados por modelos retrô e já têm produção confirmada para 2017.

Visualmente, os dois modelos seguem o mesmo caminho do minimalismo. De acordo com a Husqvarna, as motos foram “despidas até a essência” para trazer de volta o espírito das décadas de 1960 e 70. Mas, não se engane. Mesmo fazendo alusão ao passado, há traços de modernidade na Vitpilen e na Svartpilen, como o farol arredondado com lente de iluminação retangular.

Duas propostas
As motos da linha 401 se referem a dois movimentos distintos do motociclismo. A “flecha branca”, por exemplo, é uma café racer. Com assento fino característico do estilo e os semi-guidões baixos, a Vitpilen traz ainda o escape esportivo do lado direito. Completam o visual os pneus de asfalto pintados com uma faixa amarela, que acentuam a inspiração nos modelos que competiam pelas ruas da Europa nas décadas de 1950 e 60.

Já a Svartpilen recebeu um pouco mais de atenção por parte da Husqvarna. O estilo scrambler, com o guidão mais alto e o escape na mesma linha da rabeta, traz imediatamente à memória o ator e piloto Steve McQueen, fã das motos da marca sueca. Aliás, a “flecha negra” teria tudo para agradar ao norte-americano se ele ainda estivesse vivo. Segundo a fabricante, a moto não tem a somente a “cara” de off-road. O protetor de motor em conjunto com as rodas raiadas calçadas com pneus de cravo fazem com que o passeio continue mesmo quando o asfalto acaba.

O modelo de cor escura ainda conta com dois pequenos bagageiros. Um em cima do tanque e o outro na rabeta, que protegem contra impactos e ainda podem levar bolsas de tamanho menor. Muito úteis para carregar ferramentas e utensílios pessoais.

Mecânica KTM
A semelhança entre os dois modelos também acontece na parte mecânica. Tanto a Svartpilen como a Vitpilen utilizam o quadro treliçado em aço e o motor monocilíndrico derivado da Duke 390. Por enquanto, a Husq não divulgou as especificações completas das motos. Portanto, ainda não há certeza se o propulsor tem os mesmos 375 cm³ de capacidade da naked austríaca ou se foi “esticado” para 401 cm³ como diz o nome da linha.

No mais, as duas motos utilizam a mesma configuração de freios, que é disco dianteiro com 300 mm de diâmetro mordido por pinça radial de quatro pistões. Na traseira, por sua vez, disco flutuante de 230 mm de diâmetro com pinça de pistão único. Embora tenham estilos diferentes, os dois modelos contam com o assento a 800 mm do chão e pesam cerca de 135 kg a seco.

Os dados mecânicos, aliás, são o que tem menos chance de sofrer alterações quando as motos virarem modelos de produção daqui a dois anos, como frisou o executivo da Husqvarna Reinhold Zeins à revista sueca Bike. “Posso dizer a você que eles virão como modelos [de produção] 2017. Podem não ser exatamente iguais. Afinal um conceito nada mais é do que o sonho do designer, enquanto o modelo final precisa seguir regulamentações, mas terão definitivamente o mesmo estilo”, finalizou Zens. Já estamos contando os dias.

[Por:Moto.Com.br]

Financiamento

O financiamento ainda é a modalidade favorita dos brasileiros para adquirir veículos novos e usados. Segundo levantamento realizado pela Cetip, foram financiados cerca de 5.311.400 veículos em 2014, enquanto os adquiridos por consórcio, que é o segundo mais procurado, registraram aproximadamente 865.500.

Entre as motos, o total de unidades adquiridas por financiamento no ano passado foi de 1.043.589. O número foi menor do que o do ano passado, quando foram computadas 1.136.617 motos financiadas entre novas e usadas. A base de dados é o SNG, o Sistema Nacional de Gravames, onde a Cetip cadastra os dados dos veículos para que os Detrans de todo o País possam emitir o documento com a informação de alienação enquanto o mesmo ainda não for quitado.

[Por:Moto.Com.br]

« Previous Entries  Next Page »